13
Mai 13
publicado por brmf, às 13:34link do post | comentar

Ontem foi dia de sarar feridas. "Sofremos como cães", tal como nos desejaram, é verdade. Mas tal como os cães, somos leais. Leais à causa. Foi somente a derrota que mais me custou ver em toda a vida de benfiquista. Mais do que os 5-0, mais do que os 7-1. Mais do que tudo. Porque dói quando é injusto. Porque dói quando já não se espera. Simplesmente porque dói. Mas doridos, cá estamos. Senti-me como o Jesus. Para lá do gozo dos adversários, foi o momento mais trágico-belo de todo o jogo, o ajoelhar do Jesus. Personificou na perfeição o sentimento dos benfiquistas. Um só gesto e tão meu, tão nosso. Mas hoje é outro dia. Já consigo não pensar no Benfica a cada dez segundos. Faço de tudo para não ter esperança para quarta-feira. Finjo que não acredito. Mas lá no fundo, o Benfica, mesmo sendo vermelho, é a própria esperança. Como fugir da esperança? Digam-me e eu fujo. Viva o Benfica!

Secções: , ,

28
Mar 13
publicado por brmf, às 14:50link do post | comentar

O Tribunal Constitucional tem como função primeira fiscalizar a (in)constitucionalidade das leis. Se a Constituição não serve a culpa não é do TC. A culpa é de quem aprova as leis - nomeadamente a lei fundamental - que é o Parlamento. Tudo o resto que se diga sobre o TC e as suas responsabilidades são, como diria o grande Paulo Bento, "postas de pesacada".


19
Fev 13
publicado por brmf, às 15:33link do post | comentar

este ano tem feito um bom trabalho, à parte não ter exigido um reforço para o meio-campo, no mercado de Inverno. Eu avisei que Enzo, Matic e André Gomes não chegavam, sugeri inclusive uma alternativa. Chegados a este ponto, o que lhe quero dizer é que o foco é, tem de ser, o campeonato. A taça de Portugal a seguir (estamos perto, não custa tentar). A Liga Europa era bom, mas não temos pernas, nem cabeça, para tanto. A taça da Liga faça o favor de perder desde que ganhe o campeonato e a taça de Portugal. E rezemos para que seja ganha pelo fóculporto. Que gozo me dava esta conjugação de resultados. Foquemos: esta semana poupe a equipa para a recepção ao Paços (excelente equipa, por sinal).

Sugiro-lhe os seguintes onzes:

Bayer: Artur, André Almeida, Luisão, Garay e Melga; Matic, Martins, Urreta e Gaitan; Cardozo e Rodrigo.

Paços: Artur, Maxi, Luisão, Garay e Melga; Matic, Enzo, Sálvio e Ola John; Cardozo e Lima.

Vamos lá Benfica, o 33º espera por nós.

Secções: , ,

31
Jan 13
publicado por brmf, às 12:37link do post | comentar

Eu vejo pouco futebol ´extra-Benfica` para ter uma opinião bem formada sobre potenciais reforços. Mas vejo muito futebol ´intra-Benfica` para ter uma opinião bem formada sobre as necessidades do nosso plantel. E parece-me claro que precisamos de mais uma solução no meio-campo, um jogador que faça as posições 6 e 8. E do pouco que vejo ´extra-Benfica`, com o risco que uma opinião mal fundamentada pode ter, parece-me que o André Leão, do Paços de Ferreira, encaixairia que nem uma luva: não seria titular mas não criaria problemas por causa disso numa fase crucial da época, é português, está no auge da carreira sem ser velho, cobre várias posições, não deixaria mal o lugar, e é barato.  O mercado encerra hoje.

Secções: , ,

18
Jan 13
publicado por brmf, às 13:40link do post | comentar

1. Que grande desilusão. E, caso o Jan Ullrich, o eterno segundo, tenha corrido de forma limpa - o que também foi posto em causa - é o gajo mais gravemente prejudicado da história do desporto.

 

2. Então, a asfixia democrática já era? Eu nem aprecio o estilo do Alfredo Barroso, atira em tudo que mexe, e não raras vezes de forma menos elegante, mas que cheira mal, lá isso cheira. Como cheira mal que figuras ligadas ao Governo decidam quem os contrapõe nos frente-a-frente do Programa.


14
Jan 13
publicado por brmf, às 18:28link do post | comentar

O treinador e o Presidente do Benfica não precisam de dizer que a arbitragem foi boa. Isto é admitir que a arbitragem nos beneficiou. Já viram isto do lado do adversário, mesmo quando marca um golo em fora-de-jogo que vale quatro pontos e decide um título?

 

Bastava dizerem "vejam a gravação do jogo, nomeadamente o minuto 45". E pronto, ficava por aqui.

Secções: , ,

07
Dez 12
publicado por brmf, às 14:32link do post | comentar

"(...)reformas douradas (7%) representam 28% do montante total pago em reformas. Resta saber quantos destes realmente descontaram o suficiente para justificar receber este montante e quanto recebem estas reformas apenas por cumprirem alguns anos em organismos públicos ou cargos políticos. Infeliz e convenientemente, esses dados não estão disponíveis." (CGP, n´A Montanha de Sísifo)

Sem surpresa.


30
Nov 12
publicado por brmf, às 16:17link do post | comentar

Governo, 15-03-2012: "O governo decidiu, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, só dar tolerância de ponto aos funcionários públicos, este ano, no dia 24 de dezembro"

 

Governo, 29-11-2012: "O Governo anunciou, esta quinta-feira, que haverá tolerância de ponto para os funcionários públicos na véspera de natal e na véspera do ano novo".

 

Em Março, os Portugueses não entenderiam tolerâncias de ponto num ano onde se retiram quatro feriados; Em Novembro, a justificação é o dia do feriado, a terça-feira. Só encontro uma justificação: consultaram o calendário errado em Março.

 

Este governo, tão célere a acabar com quatro feriados, não é capaz de acabar com a pouca vergonha das tolerâncias de ponto. Quem quisesse  tolerância de ponto tinha bom remédio: desconto do dia nas férias. Este novo conceito de "tolerãncia de ponto" serviria apenas para que todos pudessem usufruir do dia. Ou seja, o Estado apenas teria de "libertar" o dia, podendo qualquer funcionário tirar férias na data.


28
Nov 12
publicado por brmf, às 13:02link do post | comentar

Ainda não escolheram os vossos presentes da natal? Não encontram o presente ideal para ´aquela` pessoa? Vão ao Take to Lunch. Uma solução útil, boa e barata. Para todos e para todos os bolsos!

 

[declaração de interesses: conheço - e bem :) - a dona do blogue, e apesar de recomendar os produtos, não tenho qualquer interesse directo no negócio]


publicado por brmf, às 12:50link do post | comentar

Câmara Corporativa. Pena que no Poder percam qualidade.

Secções: , ,

27
Nov 12
publicado por brmf, às 12:45link do post | comentar | ver comentários (26)

Se me perguntarem qual a empresa com a qual nunca deverão contratar um serviço, eu respondo: MEO.

 

No dia 8 de Agosto de 2012 enviei uma carta para a empresa com a reclamação que passo a transcrever:

 

Na sequência do pedido de cancelamento dos serviços de telefone, internet e TV, com nº 502 309 159, venho por este meio expor, de forma cronológica, o conjunto de incumprimentos por parte da MEO ou representantes directos ou indirectos da empresa. Antes de expor os motivos do pedido de rescisão de contrato, é de lamentar a falta de controlo ou responsabilidade da MEO por pessoas – agentes comerciais de rua - que carregam consigo documentos fornecidos pela MEO.

Assim, exponho os motivos do pedido de rescisão do contrato que, por mais do que óbvias razões, só podem ser de justa causa, daí recusar-me a arcar com quaisquer responsabilidades derivadas de períodos de fidelização, dado que os motivos que me levam a rescindir, como perceberão adiante, nunca poderiam ser invocados nos 14 dias seguintes à instalação do serviço, ao abrigo do período de experimentação:

1. Cerca de uma semana antes do dia da instalação do serviço MEO Fibra, na morada "XXX", o meu pai foi abordado por uma agente da MEO, com elementos identificativos da empresa, panfletos e documentos contratuais na sua posse, no sentido de o persuadir a aderir ao serviço
Meo Fibra, ao abrigo de uma promoção destinada especificamente a Cafés, segundo a agente. Foi-lhe apresentado um pacote que iria custar, no total, com IVA incluído, 55,16€, com acesso a televisão (80 canais), internet (15Mb com tráfego ilimitado e Wi-fi), telefone com chamadas ilimitadas para números da rede fixa, canais premium SportTV e equipamento necessário à utilização dos serviços. Foi-nos garantido que a mensalidade da box era oferecida.

 

2. À data tinhamos um serviço da concorrente ZON com preço de 54,39 para os serviços televisão, telefone (noites e fins-de-semana) e SportTV (sem Internet).

 

3. Dado a relação serviços oferecidos vs preço, eu e o meu pai decidimos mudar para a MEO; isto na expectativa que o valor a pagar fosse muito parecido, dado que com as chamadas telefónicas, o valor das facturas ZON estava nos 54/57 euros/mês em média; só mudamos dado que não haveria um incremento de custos, face à situação difícil da economia a que não somos alheios.

 

4. A agente comprometeu-se a tratar da desvinculação com o fornecedor dos serviços à data, a ZON, e da portabilidade do número de telefone, o que num negócio comercial tem muita importância.

 

5. No dia 12 de Junho de 2012 assinei o contrato da adesão ao serviço MEO Fibra na boa-fé das informações prestadas pela agente. No contrato não vinha colocado o valor da mensalidade: nem aquele que refiro que nos foi prometido, nem o que foi facturado pela MEO. Apenas faz referência no campo “Observações” a que se tratava de um Pacote Empresa. Nada mais está inscrito no contrato. Na mesma ocasião, assinei os documentos de desvinculação com a ZON e o pedido de portabilidade do número de telefone fornecidos pela agente comercial, que foram levados pela mesma. Em todo o este processo cometi um erro: não exigi fotocópia destes documentos à agente/comercial. Na minha boa-fé não premeditei a má-fé da MEO e dos seus representantes.

 

6. O serviço foi instalado no dia 18 de Junho de 2012. Nada a assinalar relativamente à qualidade do serviço que cumpre o acordado.

 

7. Entretanto a portabilidade do número demorava a efectuar-se, mas como a agente referiu que poderia levar duas a três semanas a ser efectuado não me preocupei, apesar do prejuízo causado pelo facto.

 

8. Em meados de Julho, recebo a factura A502817333, que muito me espantou, já que continha um valor a pagamento muito superior ao combinado. Valor de aproximadamente 62€ devidos ao mês de Julho e o restante ao mês de Junho, que perfez um valor de 86,79€.

 

9. Na mesma data, mais dia menos dia, recebo a factura da ZON relativa a Julho.

 

10. Estupefacto com a dupla facturação, facturas de dois operadores quando só dispunha de um serviço, e o valor da factura, tento entrar em contacto com a agente/comercial. Expus a situação, e ela disse que ia averiguar e que me ligaria de volta. Referiu que devia ter sido algum engano. Esperei a chamada mas nada. Voltei a ligar e não me atendeu. Tentei de novo e nunca mais me atendeu.

 

11. No dia 19 de Julho, dirijo-me a uma loja da MEO, a Bluestore da Rotunda da Boavista, Porto, para expor e reclamar a situação. Mostrei as facturas da Meo e da Zon e o operador de loja, aconselhou-me a dirigir a uma loja da ZON para verificar se tinha dado entrada algum pedido de rescisão. E se não tivesse dado entrada para pedir imediatamente a rescisão do contrato para suspender no imediato a facturação. E disse para pagar as facturas da ZON se o pedido não tivesse dado entrada, e para apresentar à MEO o comprovativo de pagamento das facturas que a MEO faria o acerto na sua factura, através de nota de crédito, dado que o erro teria sido interno.

 

12. Nesse mesmo dia, rescindi o contrato com a ZON e paguei a factura de Julho;

 

13. No dia útil seguinte dirigi-me a mesma loja com o comprovativo de pagamento das facturas de Junho e Julho da ZON. Um operador fotocopiou as facturas e comprovativos de pagamento e fez a exposição, ficando eu com um comprovativo desse pedido, que tenho em minha posse. Nessa mesma data, expus a questão do custo dos serviços, e ele sugeriu que eu fizesse uma reclamação via telefone para o número da PT Negócios, dado que não tinha competências para tal.

 

14. Entretanto fiz a reclamação telefónica sugerida pelo operador de loja, que ficou registada com o nº 1-15856375304.

 

15. Recebi duas cartas da PT datadas de 23 e 26 de Julho de 2012 com o indeferimento das duas reclamações: Uma referindo que o valor facturado está de acordo com a solução contratada; e outra dizendo que a responsabilidade da rescisão de contrato de prestação de serviços com outro operador não está disponível para clientes empresariais.

 

16. Na sequência do exposto acima, decidi rescindir o contrato com a MEO no dia 07 de Agosto de 2012.

Face ao relatado, estou disponível para arcar com as consequências da rescisão unilateral do contrato, mas devido às mentiras e falcatruas da MEO ou seus representantes, não me resta outra alternativa.

 

1. Tive e estou a ter prejuízos avultados pela não portabilidade no número de telefone.
2. Estão a ser facturados valores não acordados: se não existe prova do valor que refiro que me foi prometido, muito menos existe do valor que está a ser facturado.
3. Estou disposto a seguir para a frente com o processo em tribunal, e presencialmente, frente a frente com a agente/comercial que celebrou o contrato comigo, confrontá-la com a situação.
4. Várias informações prestadas foram incorrectas.
5. Fui enganado pelo MEO!
6. Tentarei que mais ninguém seja enganado por vós!
7. Usarei de todos os meios disponíveis para que se faça justiça. Não terei problema em ir a Tribunal, nem como fazer má publicidade dos vossos serviços junto de órgãos de comunicação social, blogues, redes sociais e outros meios. Usarei de todo o meu poder de influência para mostrar a todos o quão mau é o vosso serviço.
8. Não vou pagar a factura de Julho dado que fui enganado. Quanto muito pagarei a parte referente a parte do mês de Junho, já que admito que mesmo que o processo de rescisão com a ZON tivesse entrado na data acordada, a factura da ZON já tivesse sido emitida.
9. Toda esta situação está a causar-me elevado transtorno e prejuízo, material e imaterial, já que perdi horas de vida, não pagas, a tentar encontrar uma solução para algo completamente SURREAL.
10. Lamento por mim e por todas aquelas vítimas que são enganadas pela vossa publicidade enganosa e pelas vossas informações incorrectas e dolosas.
11. Nem eu nem a minha família devemos nada a ninguém, à excepção do empréstimo do crédito-habitação que cumprimos religiosamente todos os meses, pelo que não será a MEO a acusar-nos do contrário.

Deixo uma última informação que vocês devem ter, mas que incompreensivelmente parecem não fazer caso, de acordo com a minha experiência nos contactos estabelecidos com os vossos serviços, seja em loja ou via telefone: o nome da agente é Clementina e o número de telefone 968795429. Infelizmente não tenho mais dados, dado que vocês não fiscalizam, inspecionam ou supervisionam o trabalho daqueles que vos representam.

Lamentavelmente não me posso despedir com as melhores saudações como manda a boa educação,
Bruno Ferreira


Notas adicionais:

- Por receio, o meu pai, contra a minha vontade, pagou a factura relativa a Julho ao contrário do prometido no ponto 8 (2º listagem). Ele parte sempre do pressuposto que o "mexilhão é que se lixa";

- Semana passada recebi uma carta com uma factura de 700 e tal euros relativos a todo o período de fidelização.

- A Meo quer ganhar dinheiro à custa das suas trafulhices. O tribunal há-de decidir.



26
Out 12
publicado por brmf, às 10:00link do post | comentar
"Em quatro anos temos de ganhar 3 campeonatos e ir a uma final europeia" (LFV)

o docontra e eu
Sempre a par
pesquisar neste blog
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


comentários recentes
Eu tive medo mais de dois anos modei de operadora ...
Acabar com suas preocupações financeirasAcabar com...
Olá a todos estou aqui para testemunhar como eu te...
Twitter
links
subscrever feeds
Twingly BlogRank