15
Out 07
publicado por brmf, às 14:34link do post | comentar

Enganei-me. Escrevi algures que Luís Filipe Menezes não ganharia as directas do PSD. Enganei-me redondamente. Espero não me enganar na outra previsão que fiz, a de que jamais LFM chegaria a Primeiro-ministro de Portugal. Mas, parafraseando Santana Lopes – o renascido –, o país pode estar mesmo doido e dar a vitória a LFM. Não ouvi o discurso de Menezes na íntegra, mas ouvi partes, vi alguns comentários e li na diagonal (à Marcelo) a moção estratégica de LFM. Espremendo tudo – o discurso, não estou a falar das laranjas -, o que se vê é um discurso vago, populista e demagógico. Um discurso catch-all. Passemos a alguns exemplos. Ouvi de Menezes (esta parte ouvi, não foi contada) a afirmação que este era o único governo que, desde o 25 de Abril, não cumpria as promessas eleitorais. Disse que, antes, quando não se cumpriam as promessas, no mínimo, pedia-se desculpa pelo facto. Antes fosse. Na sua moção estratégica escreveu a seguinte pérola “…o Estado Social que se almeja é o que assegurar tudo a todos, com qualidade…”. Como é que pode alguém de bom senso afirmar um disparate destes? Eu sei que são palavras de circunstância, mas, se assim for, é o primeiro passo para cair no incumprimento das suas promessas; cometerá o erro que critica a Sócrates e ao seu governo. Sinceramente, espero que o País não esteja tão doido como o Pedro Santana Lopes julga que está. Sócrates forever.

 

(Publicado previamente no IM)

Secções:

o docontra e eu
Sempre a par
pesquisar neste blog
 
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
16
17
18
20

21
22
24
26
27

28
29
30
31


comentários recentes
<br />O grupo Maria Isco fornece ajuda para ...
Meus amigos lá é uma nova maneira de se tornar mui...
Nós somos um fornecedor de empréstimos de dinheiro...
Twitter
links
Twingly BlogRank