19
Mai 08
publicado por brmf, às 09:56link do post | comentar

Não receia que essa paixão leve os adeptos a reclamar resultados imediatos?
Esse foi sempre o risco. Quando regressei, todas as pessoas à minha volta receavam pelo meu regresso. Diziam-me: és o menino querido do Benfica, as pessoas adoram-te, o clube vive um momento difícil, tu não consegues entrar no ritmo da equipa, podes desgastar a tua imagem se as coisas correrem mal, etc.... E eu disse: se é assim, quero correr esse risco. Quero que as pessoas gostem de mim no Benfica por aquilo que ainda sou, não por aquilo que fui. É um risco que vou correr, porque tenho o dever de o correr. As pessoas conhecem a minha história no clube, o orgulho que tenho em vestir a camisola. A maior parte não esquece o golo pela Fiorentina ao Benfica. Nem o famoso Verão Quente (de 1993) e a minha rejeição em ir para o Sporting. Fiquei no Benfica, com ordenados em atraso, com o Sporting a comprar tudo e todos, a pagar valores exorbitantes. São episódios marcantes, mais que o número de anos que estive no clube.


Qual foi a proposta que o Sporting lhe fez?
Ia ganhar 120 mil contos por ano (estávamos em 1993). No Benfica, ganhava 25 mil contos. Na altura, não tinha 36 anos nem tinha estado 12 anos em Itália. Morava na Damaia, tinha 21 anos, ia casar e tinha ordenados em atraso.

 

(entrevista de Rui Costa ao Expresso)

 

(sublinhados meus)

Secções: , ,

o docontra e eu
Sempre a par
pesquisar neste blog
 
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
16
17

18
22
23
24

25
26
27
28
31


comentários recentes
<br />O grupo Maria Isco fornece ajuda para ...
Meus amigos lá é uma nova maneira de se tornar mui...
Nós somos um fornecedor de empréstimos de dinheiro...
Twitter
links
Twingly BlogRank