10
Set 12
publicado por brmf, às 15:47link do post | comentar

Fiscalistas aí da praça, expliquem-me uma coisa: como é que a medida de um corte num dos subsídios dos funcionários públicos é compensada com 1.25 pp de aumento da receita via descontos para a Segurança Social (diferença entre aumento da comparticipação dos trabalhadores e diminuição das empresas) mais uns pozinhos via aumento da receita em sede de IRS e IRC? Eu não fiz as contas, até porque não as sei fazer, mas é por demais evidente que a austeridade não vai ficar por aqui. Não chega! Esta medida não resolve o problema do défice. Esta medida é uma opção ideológica de uns tipos que acreditam que através do empobrecimento geral da população vamos ter um novo paradigma sócio-económico de competitividade pelos baixos salários e espírito acrítico dos portugueses. É que não nos iludamos: vamos viver pior e menos livres. Contudo, acho que o Governo não se está a dar conta de uma coisa, ou se se tiver dado ainda é pior, significaria que queria criar uma ilha privada de meia-dúzia de tubarões com um cardume de sardinhas pronto a ser degustado. E o que, acredito eu, o governo não se está a dar conta, é que não vai haver quem pague o seu experiencialismo social revolucionário. O povo, aquele que pode, está a abandonar o barco. Na ânsia de um mundo novo, a sardinha pequena vai acabar comida pela fome dos tubarões. Acabada a sardinha, morrem os tubarões à fome.

 

_

Ricochete


o docontra e eu
Sempre a par
pesquisar neste blog
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
15

16
18
19
20
21
22

23
26
27
29

30


comentários recentes
<br />O grupo Maria Isco fornece ajuda para ...
Meus amigos lá é uma nova maneira de se tornar mui...
Nós somos um fornecedor de empréstimos de dinheiro...
Twitter
links
Twingly BlogRank