28
Set 12
publicado por brmf, às 12:02link do post | comentar

"Será que mais dois meses de vida, independentemente dessa qualidade de vida, justifica uma terapêutica de 50 mil, 100 mil ou 200 mil euros?"

 

Qual é a diferença disto e da Eutanásia? É pior - é deixar morrer lentamente.

 

Claro que há desperdício na Saúde e deve ser cortado. Claro que, p.e, na escolha de dois medicamentos com resultados similares cientificamente comprovados deve-se optar pelo mais barato. Etc, etc. Mas não se pode justificar a indignidade com a crise. Não se pode proibir as pessoas de pôr fim à sua vida por livre iniciativa e ao mesmo tempo não lhes prestar cuidados que minorem, pelo menos, o seu sofrimento.

 

Há tanto por onde cortar...

 

Quem ler a imprensa e certa bloga julga que nós gastamos o que temos e o que não temos. Isto não é verdade. As projecções do ministério das finanças apontam para um saldo primário positivo no período 2012-2016. O nosso problema é o pagamento da dívida. Pergunto eu: para pagar aos nossos credores vamos deixar morrer os nossos doentes. Como diz o bastonário da ordem dos médicos e bem: "Vamos regressar ao princípio Ceausescu de que o mais barato é o doente morto?". Os juros são grosso modo a soma de duas variáveis: remuneração + risco. É preciso negociar com base nisto. O Governo não pode ser forte com os fracos e fraco com os fortes.

 

[Fonte]

 


o docontra e eu
Sempre a par
pesquisar neste blog
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
15

16
18
19
20
21
22

23
26
27
29

30


comentários recentes
Meus amigos lá é uma nova maneira de se tornar mui...
Nós somos um fornecedor de empréstimos de dinheiro...
Grave um depoimento dinheiro pronto quando bancos ...
Twitter
links
Twingly BlogRank