09
Fev 09
publicado por brmf, às 17:53link do post | comentar

26
Jun 08
publicado por brmf, às 10:01link do post | comentar

Alguns dos melhores momentos do novo reforço do Benfica:

Secções: , ,

26
Fev 07
publicado por brmf, às 12:25link do post | comentar

Bom filme e excelente desempenho da personagem Amin, o ditador Ugandês (Forrest Whitaker). Tudo no seu desempenho e na sua personagem é coerente com a imagem que eu tenho de um ditador africano: laivos de humor, auto-estima desmedida, orgulho próprio incomensurável, traços de loucura, incapacidade de distinguir o bem do mal, brutalidade, excentricidade (em privado), crenças no sobrenatural e até, aquele olhar medianamente estrábico. A realidade, ou a percepção da realidade, está tão próxima neste filme. O Óscar é mais que merecido.

Secções:

12
Jan 07
publicado por brmf, às 11:57link do post | comentar
Excelente filme este. O melhor filme que vi este ano; viu-o em 2007, foi o primeiro que vi.

Seguindo o estilo característico do realizador: contar histórias diferentes, em locais diferentes, e em momentos diferentes a partir de um facto que desencadeia - e este facto é o que menos interessa no filme – uma série de histórias. É um estilo, mas também uma fórmula. Uma fórmula de sucesso – o realizador deve ser capitalista. Um filme que atravessa diversas culturas. As histórias dentro da história desencadeiam-se em sítios tão diferentes quanto o México, Marrocos, Japão e EUA. Um filme de contrastes - contrastes culturais -, mas também de muitas semelhanças. Este filme mostra que por muito que o Homem se tente afastar, existem coisas inseparáveis por natureza. Os sentimentos atravessam culturas, podemos exprimi-los de forma diferente, mas, no fundo no fundo, são iguais em todo o lado. O sofrimento, o desespero, a alegria, o amor,…, são sentimentos comuns a todas a culturas.

É verdade, não ficava de bem com a minha consciência se não o dissesse, o Brad Pitt tem pinta. A japonesinha do filme também; e trabalha bem que se farta.

Aconselho uma visita ao cinema e a visita a este link (belo blog sobre cinema).
Secções:

17
Nov 06
publicado por brmf, às 10:03link do post | comentar

Um filme com certeza a não perder, também pelo conteúdo, mas muito mais pela forma. Rever Jack Nicholson é sempre um prazer, pese embora a performance colectiva dos actores ser toda ela muito bem conseguida. Um filme de intrigas, de suspense, de limites, o limite entre o bem e o mal. A expressividade cinematográfica de Jack Nicholson vale dois terços do preço do bilhete, os diálogos valem o outro terço, o resto é tudo lucro.

 

Para saber mais sobre o filme, demos voz a quem verdadeiramente sabe do que fala no blog cinept.     

 

E olha lá que te dou um tiro…:) (private joke)

Secções:

05
Mar 06
publicado por brmf, às 19:28link do post | comentar
Fui ver o Munich. Gostei. Moderadamente, é certo. Quanto à qualidade de realização e aos planos de filmagem, sou um leigo na matéria. Não posso comentar. Agora, quanto à história, parece-me que as críticas feitas ao filme pecam por uma excessiva influência ideológica. As críticas que li parece-me que estão sob o espectro das ideologias em que assentam. Não sei se Spielberg encostou-se mais a um lado ou outro. Mas, o que para mim é verdade é que a principal conclusão do filme é que não vale a pena combater terroristas com actos, de certa forma, terroristas. Por cada alvo terrorista que se abata, aparecerão outros em maior número. O terror faz terror. Eu pergunto: o que é que Israel ganhou com a aitude tomada após o ataque aos seus atletas olímpicos?
Secções:

o docontra e eu
Sempre a par
pesquisar neste blog
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


comentários recentes
Meus amigos lá é uma nova maneira de se tornar mui...
Nós somos um fornecedor de empréstimos de dinheiro...
Grave um depoimento dinheiro pronto quando bancos ...
Twitter
links
subscrever feeds
Twingly BlogRank