13
Jan 09
publicado por brmf, às 18:15link do post | comentar | ver comentários (6)

Se há blogue que me irrita, esse é o Clube dos Pensadores. Note-se que eu gosto de ser irritado e por isso costumo visitar o dito blogue. Irrita porquê? Começa pelo nome, Clube dos Pensadores. Querem nome mais snob que este? Nós, os pensadores; eles, os incultos, os iletrados, os que não pensam. Depois, irrita-me a incoerência do mentor do blogue. Já o vi defender que existe um conjunto de pessoas têm direito de antena a mais, sugerindo, inclusive, que fossem limitados os tempos de antena a alguns comentadores, afirmando-se “farto da ditadura da notoriedade”. Se assim pensa, devia dar o exemplo e recusar-se a escrever para a panóplia de jornais que escreve. Pela lógica do Sr. – não é a minha -, creio que a sua quota-parte de direito a aparecer já terá esgotado. Já era hora das suas atitudes irem ao encontro das suas opiniões. Terceiro, last but not least (e a razão mais importante), o que lá vem escrito é um conjunto de banalidades que nada acrescentam. Não é que isso tenha algum mal, muito pelo contrário, o meu blogue é prova disso. O irritante é fazê-lo com aquela pose de I am the only one. Agora, podem dizer-me vocês: tens bom remédio, não leias. É verdade. Mas continuo doente.

* Hoje também me apeteceu aderir aos inglesismos fúteis e inúteis. Só para irritar.
 

Secções: ,

publicado por brmf, às 11:56link do post | comentar

A imprensa tem duas formas de sobreviver: o mercado dos consumidores e o mercado dos financiadores. A imprensa regional depende exclusivamente destes últimos. As notícias são definidas pelo mercado, seja de consumidores, seja de financiadores. Cada uma das formas tem os seus riscos. A isenção fica mais salvaguardada na primeira forma. Conclusão: a imprensa regional é muito menos isenta. É praticamente inútil. Acrescente-se que as excepções não fazem a regra.


publicado por brmf, às 11:53link do post | comentar

Ontem à noite, sintonizei por breves momentos a RTP1 e vi um minuto – nem mais! – do mais estapafúrdio Prós e Contras de sempre. Azar dos azares, apanhei o Carlos Coelho, homem do marketing e das marcas, a comentar os feitos do Ronaldo. Pareceu-me que não estava lá para comentar o marketing e merchandising que gravita à sua volta (do que vi). Não. Estava a falar de um rapaz que “ousou”. Chachada das grandes. Canais públicos pagos do bolso dos contribuintes para mostrar isto mais valia não existirem. Poupavam-nos as vistas e os bolsos.


o docontra e eu
Sempre a par
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
19
21
23
24

25
29
31


comentários recentes
Mettiamo a vostra disposizione un prestito da 1000...
<br />O grupo Maria Isco fornece ajuda para ...
Meus amigos lá é uma nova maneira de se tornar mui...
links
subscrever feeds